Momento mágico para toda mulher…

Oi gente!! Essa é a Pricila, uma gravidinha super fofa que fotografei no oitavo mês de sua segunda gestação. Preparadissima para as mudanças naturais que ocorrem nesse período tão importante em nossa vida. Primeiro são os hormônios, antes equilibrados, passam a ser produzidos em escalas industriais. Até o organismo se ajustar novamente, o que só ocorre depois do parto e quem padece é o cérebro, que entende tudo como uma grande crise.
Depois, chegam as mudanças físicas: a barriga cresce, os movimentos ficam mais lentos e somos obrigadas a reavaliar nosso cotidiano. Enquanto isso, a cabeça está a mil, com a expectativa da chegada do bebê. Não é à toa que temos a sensação de enlouquecer um pouco na gravidez.  Se não dá para manter os sentimentos sob controle, pelos menos é possível se organizar, prevenir problemas e adotar atitudes otimistas. A ideia não é diminuir as emoções de jeito nenhum! Mas vivê-las de uma forma mais feliz e saudável. Amei eternizar esse fato tão especial da Pricila…

 

Seu bebê já percebe o mundo mesmo dentro de você…

Nos ultimos anos,mudaram muito os conceitos e teorias sobre o desenvolvimento da personalidade do feto e do recém-nascido.Tudo isso graças a chegada dos exames de ultra-som,microscopia eletrônica,desenvolvimento de fotografias intra-ulterinas e de observações que mostram que o bebê,dentro do ultero materno,já é um pequeno ser humano,desde a formação de suas células.O feto responde a estimulos sonoros ao escutar musicas tranquilas acalmando-se e quando a musica é agitada,fica inquieto. Os estudos tambem mostraram diferentes personalidades em gêmeos. Concluiram que o feto começa a perceber que ja é um individuo no sexto mês de gestação e não apenas um ser que age por reflexo,mas um ser que pensa, assim como você… Procure conversar bastante com ele e já deixar bem claro que estão juntos, e que você o ama muito…

A emoções da gestação !!!

Logo no início da gestação, a futura mamãe já tem uma certeza: conviver com a complicada gangorra de emoções que caracterizam a gestação.
Num dia acorda bem, feliz, e acha o máximo aquela “barriguinha”. No outro, não quer nem olhar para o espelho e enfrenta um insuportável mau humor.
Pois é… a gravidez não é tão rósea como te contaram. Existem todas as mudanças físicas, associadas aos hormônios, bem como a insegurança e a ansiedade, sentimentos que sempre acompanham as situações novas.
Gestar é lidar com algo completamente novo, desconhecido, a mulher fica naturalmente mais sensível, apreensiva e até chorosa.
Uma gestação dura 4 trimestres. Isso mesmo, 1 ano inteirinho! São 9 meses com o bebê dentro da barriga e 3 com ele no colo.
DICAS PARA ESSES MESES :
.Nos momentos mais difíceis, respire fundo, beba um copo de água e lembre-se que é uma fase transitória, quer dizer, que logo passa.
.Não guarde as dúvidas e medos só para si, divida com seu médico, amigas e seu companheiro.
.Procure um bom curso para gestantes e uma atividade física como hidroginástica, yoga ou relaxamento.
.Reserve alguns minutos diários para cuidar de si mesmo e do seu corpo.

Pedalando em família…

Andar de bicicleta vai além do esporte em si, ajuda a manter a saúde além de criar um vinculo entre pais e filhos. E a magrela de hoje não é a mesma da nossa infância. Tem muito mais além das duas rodas e o guidão.                     
Você pode escolher entre as mountain bikes (mais versáteis porque encaram terrenos de terra, asfalto e subidas acentuadas), de passeio (para pedaladas leves em terrenos planos, mais confortáveis por conta do guidão alto e banco largo) e as speeds (para quem tem experiência em ciclismo e pretende guiar em velocidade). E como tem acessórios: além dos indispensáveis capacete e da garrafinha de água (recomenda-se beber meio litro a cada meia hora de pedalada), há o bagageiro, para o lanche do piquenique, e o pisca-pisca traseiro, para quem trafega entre carros, as luvas e o farol – sem falar na cadeirinha para crianças, que os pais de crianças pecorruchas adoram. O que conta é ensinar e incentivar as crianças a terem uma vida mais ativa. As crianças precisam ser ativas e devem aprender na infância como permanecer saudável. Incentivá-los andar a pé ou de bicicleta é uma grande oportunidade para ajudar a conseguir isso. Sem contar o quanto é gostoso fazer qualquer atividade em família…

Atitudes otimistas fazem a diferença…

Essa gravidinha linda, esta esperando seu segundo filho,  e naturalmente mais descolada já se deu conta que as atitudes otimistas e a prevenção de problemas fazem toda a diferença no desenvolvimento emocional da gestante.

Primeiro são os hormônios. Antes equilibrados, passam a ser produzidos em escalas industriais. Até o organismo se ajustar novamente (o que só ocorre depois do parto ), quem padece é o cérebro, que entende tudo como uma grande crise.

Depois, chegam as mudanças físicas: a barriga cresce, os movimentos ficam mais lentos e somos obrigadas a reavaliar nosso cotidiano. Enquanto isso, a cabeça está a mil, com a expectativa da chegada do bebê.

Não é à toa que temos a sensação de enlouquecer um pouco na gravidez. Se não dá para manter os sentimentos sob controle, pelos menos é possível se organizar, prevenir problemas e adotar atitudes otimistas. A ideia não é diminuir as emoções — de jeito nenhum !

Mas vivê-las de uma forma mais feliz e saudável.

 

 

 

Sabedoria da avó…


Quando eu for vovó, espero receber a graça de, num dia de domingo,
me sentar na poltrona da biblioteca e, bebendo um cálice de Porto, dizer a
minha neta:
– Querida, venha cá.
Feche a porta com cuidado e sente-se aqui ao meu lado.
Tenho umas coisas pra te contar.
E assim, dizer apontando o indicador para o alto:
– O nome disso não é conselho, isso se chama colaboração!
Eu vivi, ensinei, aprendi, caí, levantei e cheguei a algumas conclusões.
E agora, do alto dos meus 82 anos, com os ossos frágeis a pele mole e os cabelos brancos, minha alma é o que me resta saudável e forte.
Por isso, vou colocar mais ou menos assim
É preciso coragem para ser feliz. Seja valente.
Siga sempre seu coração. Para onde ele for, seu sangue, suas veias e seus olhos também irão.
Satisfaça seus desejos.   Esse é seu direito e obrigação. Entenda que o tempo é um professor paciente,  que irá te fazer crescer, mas
escolha entre ser uma grande menina ou uma menina grande, vai depender só de você.
Tenha poucos e bons amigos. Tenha filhos. Tenha um jardim. Aproveite sua casa, mas vá para Europa, nordeste,  Caribe…
Cuide bem dos seus dentes. Experimente, mude, corte os cabelos. Ame. Ame pra valer.  Não corra o risco de envelhecer dizendo “ah, se eu tivesse feito…
Tenha uma vida rica de vida!  Viva romances de cinema, contos de fada e casos de novela.
Faça sexo, mas não sinta vergonha de preferir fazer amor.  E tome conta sempre da sua reputação, ela é um bem inestimável. Porque sim, as pessoas comentam, reparam, e se você der chance elas inventam também detalhes desnecessários.
Se for se casar, faça por amor.  Não faça por segurança, carinho ou status.
A sabedoria convencional recomenda que você se case com alguém parecido com você, mas isso pode ser um saco!  Prefira a recomendação da natureza, que com a justificativa de aperfeiçoar os genes na reprodução, sugere que você
procure alguém diferente de você.  Mas para ter sucesso nessa questão, acredite no olfato e desconfie da visão.  É o seu nariz quem diz a verdade quando o assunto é paixão.
Faça do fogão, do pente, da caneta,  e do armário, seus instrumentos
de criação.  Leia. Pinte, desenhe, escreva. E por favor, dance, dance, dance
até o fim, se não por você, o faça por mim.
Compreenda seus pais.  Eles te amam para além da sua imaginação, sempre
fizeram o melhor que puderam, e sempre farão.
Não cultive as mágoas – porque se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida é
que um único pontinho preto num oceano branco deixa tudo cinza.
Era só isso minha querida.
Agora é a sua vez.
Por favor, encha mais uma vez minha taça e me conte: como vai você?

Isso vale para todos nós, pais, filhos, netos, tias e amigas…