Teste do pezinho

O exame detecta uma série de doenças que podem afetar o seu desenvolvimento.

Ao diagnosticá-las precocemente, como a fenilcetonúria e o hipotireoidismo congênito, responsáveis por deficiências mentais e problemas de desenvolvimento, é possível começar o tratamento adequado nas primeiras semanas de vida do bebê e evitar conseqüências graves no futuro.

Continue lendo

Beleza na gestação

Quando a mulher descobre que está grávida, duas heroínas passam a povoar o inconsciente das mulheres. Uma é a Virgem Maria, símbolo da abnegação e pureza da maternidade. A outra é Eva, fêmea tão sensual que fez o primeiro homem da Criação perder a cabeça. Até pouco tempo atrás, a imensa maioria das mulheres grávidas era vista como Maria. Ou seja, deixava aflorar o lado mãe, rechaçando completamente sua porção “fêmea”. Hoje, as coisas estão mudando. As barrigudinhas não abandonaram o seu ar angelical mas também não dispensaram o direito de continuar sendo vistas – mais do que nunca – como mulheres completas. Querem ser Evas. Hoje, a mulher abandonou os famosos “modelitos” próprios para gestantes: com babadinhos e fitinhas cor-de-rosa, completamente não-femininos. E adotou um visual mais “clean”: com roupas sensuais e até ousadas. A mulher sabe que a barriga é o espaço do bebê, mas pode e deve ser uma barriga bonita. As suas formas permitem até o uso de mini blusa e biquínis. Para conservar-se bela durante todo o período de “espera”, valem algumas regras: nunca fazer regime durante os 9 meses, esquecer o conceito de “comer por dois” e, principalmente, fazer uma alimentação equilibrada com 6 pequenas refeições diárias e muita água. Em termos estéticos, nem é preciso lembrar que a gula durante a gravidez é o detonador de transtornos como flacidez no busto, inchaço nas pernas, varizes, estrias e celulite. De acordo com especialistas, o ganho de peso durante a gravidez deve flutuar entre 4 e 10 quilos. Para se ter uma idéia, um bebê considerado grande representa apenas 3,5 quilos dentro da “engrenagem” da gestação. Continue lendo

Mudança de humor na gestação

Pela manhã, a alegria impera na casa de uma gestante, que acorda e faz um lindo café da manhã para o marido que vai trabalhar. No meio da tarde, a futura mamãe chora compulsivamente ao ver um comercial de bebê. Já pela noite, a mamãe grávida discute de maneira irritada com o papai por causa da cor do berço do bebê. Um dos grandes vilões por essas oscilações bruscas de humor na gestante são as mudanças hormonais. A grande maioria das mulheres conhece as alterações que o corpo e o humor sofrem com a TPM (tensão pré-mestrual). O ovário antes da menstruação produz dois hormônios responsáveis pela preparação do corpo para receber um bebê: a progesterona e o estrogênio. Quando o óvulo não é fecundado, acontece a menstruação, mas a produção desses hormônios é o bastante para causar as irritações, sensibilidades e choros da “famosa” TPM, que passa quando acontece a menstruação e os hormônios voltam para a sua taxa de normalidade. Continue lendo

Quando vou fotografar uma família e registro um momento, sentindo no ar a cumplicidade e harmonia, vejo o quanto o ser humano é surpreendente…

Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma. 
Vêm através de vós, mas não de vós.
E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,
Porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós, 
Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
Ama também o arco que permanece estável.

Khalil Gibran

Momento mágico para toda mulher…

Oi gente!! Essa é a Pricila, uma gravidinha super fofa que fotografei no oitavo mês de sua segunda gestação. Preparadissima para as mudanças naturais que ocorrem nesse período tão importante em nossa vida. Primeiro são os hormônios, antes equilibrados, passam a ser produzidos em escalas industriais. Até o organismo se ajustar novamente, o que só ocorre depois do parto e quem padece é o cérebro, que entende tudo como uma grande crise.
Depois, chegam as mudanças físicas: a barriga cresce, os movimentos ficam mais lentos e somos obrigadas a reavaliar nosso cotidiano. Enquanto isso, a cabeça está a mil, com a expectativa da chegada do bebê. Não é à toa que temos a sensação de enlouquecer um pouco na gravidez.  Se não dá para manter os sentimentos sob controle, pelos menos é possível se organizar, prevenir problemas e adotar atitudes otimistas. A ideia não é diminuir as emoções de jeito nenhum! Mas vivê-las de uma forma mais feliz e saudável. Amei eternizar esse fato tão especial da Pricila…