Receita de Ano Novo

Para você ganhar belíssimo Ano Novo cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,

Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido  (mal vivido talvez ou sem sentido) para você ganhar um ano não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; novo até no coração das coisas menos percebidas   (a começar pelo seu interior) novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, mas com ele se come, se passeia, se ama, se compreende, se trabalha, você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, não precisa expedir nem receber mensagens (planta recebe mensagens? passa telegramas?)

Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta. Não precisa chorar arrependido pelas besteiras consumadas nem parvamente acreditar que por decreto de esperança a partir de janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade, recompensa, justiça entre os homens e as nações, liberdade com cheiro e gosto de pão matinal, direitos respeitados, começando pelo direito augusto de viver. Para ganhar um Ano Novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

 

O Nascimento

A cada segundo duas ou tres pessoas se tornam pais em algum lugar do mundo. Costumo dizer para as gestantes que fotográfo, que com o nascimento de um filho sempre nasce uma nova mulher, mais sensivel, mais fortes, e com um amor no peito que chega a doer de tão forte. É realmente mágico tudo. Podemos criar um bebê saudavel e feliz, basta nos entregarmos a esse amor incondicional com uma visão ampla de responsabilidades e valores.

O processo de aprendizagem acontece devagar, e depende de muito bom senso.

Mochila nova, sanduíche e fruta, lição, choro, amigos, festas, crescimento, aprenderes, novos quereres. Difícil resumir tudo que vem à mente quando o assunto é volta às aulas. As decisões práticas se misturam às emoções e às descobertas (para você e para o seu filho). Chegam também um novo machucado, o resfriado do mês, a notícia daquela briga com um colega. E a rotina precisa estar organizada: como ele vai e volta da escola, ideias para variar as opções da lancheira, preparar o canto da lição de casa, comparecer às reuniões e festas da escola. Com a reforma ortográfica ( e a volta às aulas ) muitos pais podem ficar confusos. Afinal, como fica a aprendizagem das crianças em fase de alfabetização? Nesta fase a criança ainda não precisa ser cobrada por uma firmeza ortográfica, mas sim, deve ter liberdade para escrever da maneira com que sente, não importa se hífen é escrito como ifem. E ela não deve se sentir ofendida ou humilhada por escrever dessa maneira. O que vale é ser compreendida. Quem não pode fazer bobagem e se apressar é o professor, que deve agir com bom senso e deixar o “barco correr

Página 3 de 912345...Última »